Mês: fevereiro 2018

SEGS – Veja os riscos da exclusão do ICMS da base de cálculo do Pis e da Cofins

Um tema que vem tomando força nas empresas é que, em 2017, o Supremo Tribunal Federal terminou de julgar Recurso Especial n.º 574.706 com resultado é favorável aos contribuintes, afirmando que ICMS não compõe a base de cálculo do PIS e da COFINS. Mas, o que significa efetivamente essa decisão?

Continuar lendo “SEGS – Veja os riscos da exclusão do ICMS da base de cálculo do Pis e da Cofins”

Notícias & Negócios – Os riscos da exclusão do ICMS da base de cálculo do Pis e da Cofins

Um tema que vem tomando força nas empresas é que, em 2017, o Supremo Tribunal Federal terminou de julgar Recurso Especial n.º 574.706 com resultado é favorável aos contribuintes, afirmando que ICMS não compõe a base de cálculo do PIS e da COFINS. Mas, o que significa efetivamente essa decisão? Continuar lendo “Notícias & Negócios – Os riscos da exclusão do ICMS da base de cálculo do Pis e da Cofins”

Como calcular verbas trabalhistas? Como verificar se sua rescisão de contrato de trabalho está correta?

Após a reforma trabalhista muitas demissões estão acontecendo, e como a lei não obriga mais homologar o cálculo da rescisão do contrato de trabalho no sindicato ou no ministério do trabalho, escrevemos este passo a passo para cada um de vocês conferir seus direitos.

Vamos explicar os tipos de rescisão e quais os direitos devidos ao trabalhado, explicando como calcular a rescisão do contrato de trabalho. Continuar lendo “Como calcular verbas trabalhistas? Como verificar se sua rescisão de contrato de trabalho está correta?”

Os principais cuidados ao cobrar do seu cliente

Cobrar o cliente não é uma tarefa fácil. Além de todo o transtorno que a inadimplência pode trazer ao caixa da sua empresa, esse é um momento extremamente delicado.

É preciso tomar cuidado para que você cobre o cliente dentro do que a legislação permite.

Também é preciso atentar-se para não manchar o nome da sua empresa. Com o alcance das mídias sociais e da Internet, todos os processos do seu negócio, inclusive a cobrança, precisam ser altamente pensados, evitando mal entendidos por parte dos clientes.

Por isso, juntamos nesse post os principais cuidados que você precisa ter ao cobrar seu cliente. Continue lendo! Continuar lendo “Os principais cuidados ao cobrar do seu cliente”

Contratos são pontos fracos das empresas de TI e aumentam risco das empresas

Os contratos na área de Tecnologia da Informação (TI) – B2B, e seus efeitos nos aspectos tributários, concorrencial, propriedade industrial, relações de trabalho, consumo, importação e exportação, são pouco discutidos, mas são pontos fracos que representam grande perda financeira nas empresas de TI.

Os termos específicos da área de TI, precisam de um profissional interessado em conhecer o fluxo de trabalho e terminologias da empresa para elaborar mecânicas contratuais eficientes para o setor. Continuar lendo “Contratos são pontos fracos das empresas de TI e aumentam risco das empresas”

Contratos de transferência de tecnologia, know how e suas variações

As rápidas mudanças de mercado, o grande desenvolvimento tecnológico e a competição empresarial, fez com o conhecimento se transformasse em um bem de grande importância.

Esse novo tipo é conhecido como contrato de know-how, onde uma empresa que não tem tempo ou recursos para criar tecnologia própria, faz uso do desenvolvimento alheio mediante transferência de know how.

Muito usado no meio empresarial, onde há transferência de conhecimento de processo sobre um determinado bem, que tem valor reconhecido no mercado, envolve muitos pontos realmente importantes como a própria criatividade do ser humano, problemas sobre propriedade industrial e direito do autor, sendo matéria ampla onde a confidencialidade é essencial. Continuar lendo “Contratos de transferência de tecnologia, know how e suas variações”

Jornal do Comércio – Mudanças da reforma trabalhista exigem atenção redobrada

A reforma trabalhista está ocasionando uma revolução muito grande para as empresas e os trabalhadores. Para o sócio da Bento Jr. Advogados, Gilberto Bento Jr., é importante que se receba com bons olhos a evolução das antigas leis trabalhistas, que, apesar das polemicas, deve trazer influência positiva para o mercado de trabalho. O caminho para o ajuste de conhecimentos é a informação. É importante conhecer as novidades a fundo e como elas irão modificar as rotinas para empresas e trabalhadores. Continuar lendo “Jornal do Comércio – Mudanças da reforma trabalhista exigem atenção redobrada”

Alternativas para tratar Dívidas Fiscais e Bancárias

O endividamento fiscal e bancário faz parte das administrações das empresas, no Brasil, de acordo com a Serasa, cerca de 60% das empresas têm dívidas.

Os motivos deste fenômeno, o endividamento, são os mais variados, crise, perda de clientes, gestão inapropriada, investimentos equivocados, certamente esses problemas têm forte influência originada pelo cenário econômico e político, passando também pela falta de planejamento, despreparo do empreendedor, e principalmente pela altíssima carga tributária aliada à alta taxa de juros bancários praticados no Brasil.

Quando enfrentamos estas situações os empresários estão assimilando a ideia de administrar o passivo e planejar passos estruturados. Continuar lendo “Alternativas para tratar Dívidas Fiscais e Bancárias”

3 dicas sobre as mudanças do Simples em 2018

É importante que o dono do negócio entenda o que muda nas obrigações fiscais para evitar erros e para garantir que a pequena empresa se mantenha dentro da lei, e também, que seu contador saiba o que está acontecendo.

Para ajudar, percebi como é importante divulgar informações para que os empresários prestem atenção e assim consigam notar a parte que lhes interessa, vejam isso:

Muitas mudanças no Simples em 2018

A principal mudança do Simples Nacional é o limite de faturamento, o novo valor máximo é de R$ 400.000,00 por mês, ou seja, R$ 4.8 milhões por ano. Continuar lendo “3 dicas sobre as mudanças do Simples em 2018”

Por que postos de gasolina e combustíveis devem migrar do Lucro Presumido para o Lucro Real?

Em geral, postos de combustíveis que não têm contabilistas especializados no segmento pagam muito mais imposto do que precisa, pois estão equivocadamente enquadrados no regime tributário.

Por falta de conhecimento ou conveniência as empresas que revendem combustíveis são tratadas no regime fiscal conhecido como lucro presumido, e isso é um grande erro, já que têm custos muitos altos que não podem ser deduzidos na apuração tributária, e isso representa uma conta muito alta a pagar e muitas vezes dívidas que levam o posto à falência. Continuar lendo “Por que postos de gasolina e combustíveis devem migrar do Lucro Presumido para o Lucro Real?”