Casos vão de clonagem de cartão e overbooking a bala perdida e prisão equivocada, com indenizações de até R$ 360 mil. Veja os principais abusos que nós cidadãos brasileiros sofremos, e como podemos tentar reparar nosso prejuízo.

 Direito do Consumidor

A vítima de um erro médico, com falha reconhecida do profissional, rendeu a um paciente a indenização ao consumidor de R$ 360 mil. Este foi o valor mais alto que apareceu em um levantamento sobre as principais causas que chegam aos tribunais do país por danos morais.

Nós consumidores somos vítimas do descumprimento de obrigações estipuladas em contratos, é esse o principal problema que gera indenizações por desrespeito ao consumidor.

Compra de produtos com defeitos, negação de consulta por planos de saúde, ingestão de alimentos contaminados e negativização de nome sem aviso pela empresa estão entre elas.

Violação de direito autoral, difamação em redes sociais e até mesmo fraturas causadas por problemas em via pública também aparecem. Em geral, as indenizações vão de R$ 5 mil a R$ 20 mil.

Relacionamos os principais problemas que geram indenizações e em alguns casos apontamos o valor que elas conseguiram a título de compensação (importante: essa é uma estimativa e não podemos assegurar que seu caso terá essa indenização):

1. Falta de cumprimento de obrigações tratadas em contrato

(A situação depender da análise caso a caso, pois a jurisprudência entende que o mero descumprimento contratual não é passível de dano moral)

2. Suspensão indevida de fornecimento de energia elétrica ou água em virtude de cobranças antigas. Indenização: R$ 5.000

3. Delitos provocados por terceiros em instituições financeiras
Indenização: de R$ 2.000 a R$ 5.000,00

4. Falta de notificação do devedor na inscrição de seu nome em órgãos de proteção ao crédito ou inscrição indevida. Indenização: R$ 5.000

5. Utilização indevida de obra artística ou violação de direito autoral
Indenização:  de R$ 4.000 a R$ 15.000

6. Exposição de conteúdo ofensivo sobre pessoas na internet ou qualquer meio de comunicação. Indenização: de R$ 5.000 a R$ 50.000

7. Erro médico, quando for demonstrada a culpa do profissional
Indenização: de R$ 10.000 a R$ 360.000

8. Cobranças abusivas, sob ameaça, constrangedoras ou com publicidade negativa do devedor e protesto indevido. Indenização: R$ 5.000

9.   Devolução de cheque indevida ou desconto de cheque antes da data estipulada
Indenização: R$ 5.000

10. Recusa de crédito em razão de dados incorretos ou desatualizados
Indenização: R$ 5.000

11. Clonagem de cartão de crédito ou obtenção de senha de forma fraudulenta
Indenização: R$ 2.500 a R$ 5.000

12. Retenção do salário de correntista para pagamento de débitos com o banco
Indenização: R$ 5.000

13. Descontos em contas bancárias sem autorização do cliente
Indenização: R$ 2.000 a R$ 5.000

16. Desvio de dados pessoais de clientes por trabalhadores de empresas de telefonia ou TV a cabo. Indenização: R$ 2.000 a R$ 5.000

17. Bloqueio de linhas telefônicas móveis sem aviso prévio. Indenização: R$ 5.000

18. Compra de produtos que tenham defeitos e que impedem o seu uso após a compra.
Indenização: R$ 5.000 a R$ 12.000

19. Ingestão de produto alimentício impróprio para consumo em virtude de contaminação
Indenização: R$ 3.000 a R$8.000

20. Fraturas por quedas em vias públicas por problemas de má conservação, falta de iluminação ou má sinalização. Indenização: R$ 5.000

21. Perda de compromissos em decorrência de atraso de voo ou overbooking. Indenização: R$ 2.000 a R$ 5.000

23. A inclusão indevida e equivocada de nomes de médicos em guia orientador de plano de saúde. Indenização: R$ 5.000

25. Recusa  em cobrir tratamento médico hospitalar. Indenização: R$ 5.000 a R$ 20.000

 

 

INSCRIÇÕES
Garanta sua vaga na palestra!







Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM

Áreas de Atuação

revisão do fgts (pessoa física)

Revisão do FGTS (a CEF não corrigiu corretamente o saldo)

reclamação trabalhista (pessoa física)

Reclamação
Trabalhista

direito previdenciário (pessoa física)

Direito Previdenciário — INSS, Aposentadoria. Auxílios e Benefícios

redução da conta de energia eletrica (pessoa física)

Redução da conta de Energia Elétrica

usucapião - regularize seu imóvel (pessoa física)

Usucapião – Regularize seu imóvel

serviço de cobrança (pessoa física)

Cobrança Judicial e Recuperação de Créditos

indenização para o consumidor (pessoa física)

Indenizações para o Consumidor

ações contra planos de saude (pessoa física)

Ações contra Planos de Saúde

reduza dívidas bancárias de todos os tipos(pessoa física)

Reduza Dívidas Bancárias todos os tipos

comprou imóvel na planta tem direito da devolução do SATI (pessoa física)

Comprou imóvel na planta? Tem direito da devolução do SATI

desistencia da compra e distrato do contrato de imóvel na planta (pessoa física)

Desistência da Compra e Distrato do Contrato de Imóvel na Planta

atraso de obras e outras infrações contratuais de construtoras (pessoa física)

Atraso de Obras e outras de infrações contratuais de Construtoras

elaboração e revisão de contratos (pessoa física)

Elaboração e Revisão de Contratos

ações para servidores públicos (pessoa física)

Ações para Servidores Públicos (Federais, Estaduais, Municiais E Autárquicos)

inventários, arrolamentos, partilhas e testamentos (pessoa física)

Inventários, Arrolamentos, Partilhas e Testamentos

recuperação de crédito e cobrança (pessoa jurídica)

Cobrança Judicial e Recuperação de Créditos

redução do valor de refis, paes, paex e outros parcelamentos (pessoa jurídica)

Redução do valor de REFIS, PAES, PAEX e outros parcelamentos

recupere valores de parcelamentos rompidos refis, paes, paex e demais modalidades tributárias (pessoa jurídica)
Recupere valores de parcelamentos rompidos Defesas Fiscais Tributárias REFIS, PAES, PAEX e demais modalidades tributárias
defesas fiscais tributárias administrativas e judiciais (pessoa jurídica)

Defesas Fiscais Tributárias Administrativas e Judiciais

livre-se das dívidas bancárias (pessoa jurídica)

Livre-se das Dívidas Bancárias

icms ilegal é cobrado na conta de luz TUSD e TUST (pessoa jurídica)

ICMS ilegal é cobrado na conta de luz TUSD e TUST (não podem cobrar!)

recupere expressivos valores de icms, pis e cofins (pessoa jurídica)

Recupere expressivos valores de ICMS, PIS e COFINS

devolução do icms para postos de combustivel da antecipaçãp paga em valor superior ao preço da bomba (pessoa jurídica)

Devolução do ICMS ST para POSTOS DE COMBUSTÍVEIS da antecipação paga em energia elétrica contratada e valor superior ao preço da bomba

restituição de icms sobre a energia contratada e não consumida (pessoa jurídica)

Restituição de ICMS sobre a energia elétrica contratada e não consumida

empresas podem recuperar adicional de 10% do fgts (pessoa jurídica)

Empresas podem recuperar adicional de 10% do FGTS

identifique e use créditos tributários próprios (pessoa jurídica)

Identifique e use créditos tributários créditos próprios

não incidencia de contribuição previdenciária rat e contribuição de terceiros sobre verbas trabalhistas (pessoa jurídica) copy

Não incidência de contribuição previdenciária RAT e contribuição de terceiros sobre verbas trabalhistas

clinicas e laboratórios podem pedir equiparação tributária a hospitais, reduzir impostos e recuperar valores (pessoa jurídica)

Clínicas e Laboratórios podem pedir equiparação tributária à Hospitais. reduzir impostos e recuperar valores

exclusão dos tributos (icms, ipi e iss) da base de cálculo de pis e confins-faturamento (pessoa jurídica)

Exclusão dos Tributos (ICMS. Adequação do ICMS sobre IPI e ISS) da Base de Cálculo TELEFONIA em observância do PIS e COFINS/faturamento

recuperação de depósitos recursais trabalhstas (pessoa jurídica)

Recuperação de Depósitos Recursais Trabalhistas

exclusão do icms, pis e cofins da base de cálculos de pis e cofins da importação (pessoa jurídica)

Minoração do ICMS sobre Energia Elétrica em função do Princípio da Seletividade

redução de custos tributários com precatórios (pessoa jurídica)

Redução de Custos Tributários com Precatórios

defesa trabalhista para empresas (pessoa jurídica)

Defesa Trabalhista para Empresas